ESPORTES

Árbitra sofre agressão durante partida na Argentina


Árbitra sofre agressão durante partida na Argentina

A agressão aconteceu após Cortadi assinar uma falta na intermediária contra o Garmense

A árbitra Dalma Magalí Cortadi foi agredida pelas costas durante o segundo tempo de Deportivo Independencia x Garmense

Categorias: Futebol Mundo

Por: Agência Estado, 01/08/2022

Foto: Reprodução

Uma cena de violência interrompeu e finalizou um jogo de futebol na Argentina na noite de domingo. A árbitra Dalma Magalí Cortadi foi agredida pelas costas durante o segundo tempo de Deportivo Independencia x Garmense, em jogo do campeonato regional, na cidade de González Chaves, na província de Buenos Aires.

A agressão aconteceu após Cortadi assinar uma falta na intermediária contra o Garmense. Jogadores da equipe ficaram insatisfeitos com a marcação e reclamaram com a árbitra. Até que, quando a situação parecia resolvida e o jogo seria retomado, Cristian Tirone correu por trás dos companheiros de equipe e surpreendeu a árbitra.

Ele tentou acertar um soco na cabeça de Cortadi, pelas costas. Na corrida, acabou acertando de raspão a cabeça da árbitra e também as costas e o ombro direito. Ela caiu no chão, mas levantou rapidamente, sem indicar concussão. Tirone foi contido rapidamente pelos companheiros de time, até que a polícia entrou no gramado e o deteve.

Veja o momento da agressão no vídeo abaixo:

🚨Cobarde agresión a una mujer árbitro de un futbolista en el partido de reserva Independencia ante Garmense, correspondiente a la Liga de Tres Arroyos. *️⃣La víctima es Dalma Cortadi y el autor del hecho, Cristian Tirone. pic.twitter.com/a5wZT6QKLv

— César Luis Merlo (@CLMerlo) July 31, 2022

ÁRBITRA AFIRMA NÃO HOUVE MOTIVO PARA A AGRESSÃO

O jogo acabou sendo finalizado logo após a agressão – a equipe de Tirone venceu por 2 a 1. A árbitra foi encaminhada a hospital, onde ficou em observação.

“Fiquei em observação por causa do golpe na cabeça e nos braços. Fizeram uma tomografia. Depois fui fazer a denúncia (na polícia). Agora ficarei impossibilitada de trabalhar. Terei que ser forte porque estou toda dolorida”, disse a juíza ao jornal argentino “Olé”.

Cortadi afirmou que não havia motivos para qualquer agressão por parte do jogador.

“Não tinha acontecido nada. Nada justifica a reação deste homem. Eles estavam ganhando o jogo e eu apenas marquei uma falta”, disse a árbitra, que admitiu que repensará sua carreira no futebol depois da agressão covarde.

Confira também:

Noticias Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.