ESPORTES

Torcida do Guarani protesta e 'frangueiro' diz que vai embora


Torcida do Guarani protesta e ‘frangueiro’ diz que vai embora

Chamado de ‘frangueiro’, goleiro respondeu com gestos, como se fosse deixar o clube. Alguns torcedores até aplaudiram. Outros cobraram o presidente Ricardo Moisés.

Maurício Koslzinski, que teria falhando no primeiro gol do tricolor gaúcho marcado por Villasanti da linha intermediária. Ele sinalizou saída

Categorias: Futebol Interior

Por: Agência Futebol Interior, 06/08/2022

Guarani perde e torcida protesta. Foto: Pedro Teixeira – Especial Guarani

Campinas, SP, 5 (AFI) – A torcida do Guarani, de novo, passou vergonha no Brinco de Ouro com a derrota, por 2 a 1, para o Grêmio, nesta sexta-feira à noite, pela 22.ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. O principal alvo da fúria da torcida foi o goleiro Maurício Koslzinski, que teria falhando no primeiro gol do tricolor gaúcho marcado por Villasanti da linha intermediária.Ao deixar o gramado, após o jogo, o goleiro foi muito xingado e chamado de ‘frangueiro’, tendo respondido com gestos, como se fosse deixar o clube. Alguns torcedores até aplaudiram. Enquanto isso, o técnico Mozart Santos ia em direção ao trio de arbitragem por ter acrescido apenas cinco minutos. O gol de honra do time paulista saiu somente aos 49 minutos.MAIS PROTESTOSNos corredores do Brinco de Ouro, na saída da torcida, também houve protestos. Muitos xingavam o presidente Ricardo Moisés, que prometeu trazer ‘reforços de peso’ e até agora só contratou jovens jogadores desconhecidos.Ainda no gramado, o volante Leandro Vilela revelava as dificuldades dos jogadores neste momento delicado, com o time ficando na zona do rebaixamento por 17 rodadas em 22 disputadas. O jogador reconheceu a falta de tranquilidade. Ao contrário de Maurício Kolszinski, o volante se diz sentir envergonhado, mas promete lutar até o fim para salvar o Guarani da queda para a Série C.“O futebol nos pede para que abdicamos de muita coisa. O sentimento de um atleta gira entorno de pressão psicológica nessas situações difíceis. Você tem família, filhos, chega envergonhado em casa. Na situação que nos encontramos, tentamos não sair de casa porque é difícil. Mas o futebol te dá casco para nesse momento aguentar pressão para tentar tirar o Guarani dessa situação. Eu não vou desistir e vou passar força aos companheiros para também não desistirem e o Guarani não venha a cair”.SITUAÇÃO PÉSSIMACom apenas 19 pontos, o Guarani é o 18.º colocado, ficando na frente do Vila Nova-GO (com 19 pontos) pelo número de vitórias: 3 a 2. O lanterna é o Náutico, com 18 pontos, ao sofrer sua sexta derrota consecutiva nesta noite após derrota para o Operário-PR, por 1 a 0.O CSA é 17.º colocado, fechando a zona de degola, com 20 pontos e não pode sair disso nesta rodada, porque a Chapecoense já soma 24 pontos, em 16.º lugar.o Guarani volta a campo na quarta-feira (10) diante do Criciúma, em Santa Catarina, já pela 23 rodada da Série B.

Confira também:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.