Fale Conosco pelo MSN ou Skype

 25 DE NOVEMBRO DE 2017

Email
HOME
QUEM SOMOS
Capacitação
Consultoria
PESQUISAS
NOTÍCIAS
Editorial
Destaques
Artigos / Entrevistas
Logística
Trânsito
Multimodalidade
Empresas
Comex - Mundo
Economia
Mercosul / Cone Sul
Tecnologia
Política
Legislação
Eventos e Cursos
Agência Intelog
ASSINE GRÁTIS
TODAS EDIÇÕES
INTELOG WIDGET
INTELOG TICKER
RSS
Entre em Contato
Tornar página inicial
Adicionar aos favoritos
Mapa do Portal
Recomendar
Imprimir esta página
Translate This Page

  Tempo



 

  Ferramentas

Calcule o tempo e as rotas para sua viagem
Show My Street - Passeio virtual pelas ruas do mundo
Flightradar 24 - Tráfego Aéreo em Tempo Real
Dados e Informações de Todos os Países do Mundo - IBGE
Veja a hora em tempo real no mundo todo - TimeTicker.com
Leia jornais de todo o planeta - Newseum.org

  24/11/2017   Rodovias do Tietê fará ação “Ouvidoria Itinerante” - Salto, 23 de novembro de 2017- A Concessionária através do setor de Ouvidoria realiz...     24/11/2017   Metrô reabre as portas nesta quinta-feira - A greve não acabou, mas, mesmo assim, a rotina dos usuários do metrô deve ser parcialmente no...     24/11/2017   Governo adia inauguração de 6 novas estações da Linha Lilás do Metrô para 2018 - O governo do Estado adiou novamente a inauguração de sei...     24/11/2017   Flexa Ribeiro pede investimentos em transporte ferroviário no Pará - O senador Flexa Ribeiro (PSDB-PA) chamou atenção nesta quarta-feira ...     24/11/2017   Setor privado e BNDES costuram retomada do setor ferroviário no Fórum Ferrovias amanhã em Nova Mutum (MT) - O Fórum Ferrovias e a Integra...     24/11/2017   Rumo rebate críticas - Procurada pelo Valor, a Rumo rebateu, em comunicado, as críticas que recebeu da Ferroeste: "Desde a fusão com a AL...     24/11/2017   PR e MS querem pôr os grãos nos trilhos - Cansados de ficar à mercê da Rumo, concessionária que opera cerca de 13 mil quilômetros de malh...     24/11/2017   Leilão do trecho Norte do Rodoanel entra na mira da CCR - Depois de ficar de fora dos últimos leilões de rodovias em São Paulo, a CCR pre...     24/11/2017   CCR analisa novos negócios em mobilidade no Brasil e no exterior - A CCR estuda novas oportunidades de licitação em mobilidade urbana no ...     24/11/2017   Homens e robôs aumentam eficiência das cabines Volvo - Robotizada e com alto grau de confiabilidade, a linha de produção de cabines da Vo...  
Translate to EnglishTraducir al EspañolÜbersetzung der Deutschen意大利語翻譯Traduit en FrançaisTraduci in Italiano

Clique para ampliar

17/07/2017

ABB VAI AMPLIAR PORTFÓLIO DE SOLUÇÕES PARA O MERCADO BRASILEIRO DE ÓLEO E GÁS

Empresas

Translate to EnglishTraducir al EspañolÜbersetzung der Deutschen意大利語翻譯Traduit en FrançaisTraduci in Italiano

Nota

?

0 votos

Por Davi de Souza (davi@petronoticias.com.br) –

Alberto Dias

Alberto Dias, Diretor de Desenvolvimento de Negócios da ABB

A ABB está de olho nas próximas oportunidades que o mercado brasileiro de óleo e gás vai oferecer e se prepara para atender as demandas da indústria. O executivo Alberto Dias, diretor de desenvolvimento de negócios da companhia, revela que a ABB está participando de concorrências nos FPSOs de Libra e Sépia e que também espera futuros contratos a partir das novas rodadas de licitações programadas para este ano. O diretor comentou ainda que a empresa está ampliando seu portfólio, oferecendo novas soluções para o setor subsea. Outro foco da companhia é o fornecimento de produtos da indústria digital. “Por exemplo, temos um sensor, menor que um celular, que não precisa estar conectado a fios. Essa tecnologia faz o monitoramento de motores, novos ou antigos e de qualquer fabricante. A indústria digital é bastante significativa“, afirmou Weligton Cintra, executivo corporativo da ABB responsável pelo setor de Óleo & Gás no Brasil.

Quais são os principais focos de atuação da ABB no setor de óleo e gás do Brasil atualmente?

Atuamos na parte de exploração e produção e também em refinarias. Nosso portfólio é bem vasto, com soluções para diversas áreas, como automação e digitalização. Estamos também agora trabalhando bastante com a questão da Indústria 4.0 e a Internet das Coisas, com tecnologias baseadas em nuvem. Na parte de topside, trabalhamos com módulos elétricos. E na parte de subsea, temos várias novidades chegando, oferecendo transformadores que operam entre 2 mil e 3 mil metros de profundidade e alimentadores elétricos. Em um futuro próximo, vamos oferecer também toda a parte de serviços também.

Quais os principais projetos e contratos em andamento?

Hoje nós temos um cenário onde o Capex (capital de investimento em bens de capital) foi bastante reduzido. Por isso, estamos focando muito na questão do Opex (despesas operacionais). A ABB aumentou o foco nos serviços de manutenção. Essa área, nesse momento, acaba tendo bastante demanda. As companhias estão procurando aumento de produtividade e, então, estamos com contratos de manutenção sendo firmados dentro desse contexto, com clientes bem importantes.

Existem contratos em negociação ou perspectivas para novos negócios?

Nós temos perspectivas muito boas com as três rodadas que vão acontecer agora no segundo semestre. Normalmente, esses leilões geram negócios futuros para a ABB. Em relação a projetos em andamento, estamos atuando nas plataformas de Libra e Sépia, participando das concorrências. Trabalhando tanto com o conteúdo local quanto com as soluções oferecidas pelas nossas unidades internacionais. Alguns outros projetos que haviam sido cancelados ou postergados em função do momento de baixa atividade, como UPGNs, estão sendo retomados. Estamos também atuando nesses projetos.

Quanto a empresa já investiu no mercado brasileiro?

Desde 2011, temos investido bastante, totalizando algo em torno de US$ 200 milhões. Começamos com uma fábrica em Guarulhos (SP), com produtos de média e baixa tensão. Em 2014, inauguramos uma fábrica em Sorocaba (SP) para produzir motores, geradores e uma linha grande de produtos de baixa tensão. E neste ano, ampliamos nossa unidade de Guarulhos para produzir motores de alta tensão e também abrimos nosso escritório no Rio de Janeiro.

Welington Cintra 013

Weligton Cintra, Executivo Corporativo responsável pelo setor de Óleo & Gás no Brasil

Quais as últimas soluções lançadas ou que serão lançadas pela empresa neste setor?

A ABB lançou a ABB Ability, que consiste em uma plataforma que abrange 180 soluções digitais para vários segmentos. As soluções e serviços digitais estão sendo desenvolvidos com a Azure, plataforma na nuvem da Microsoft, nossa parceira nesse projeto. A ABB também firmou parceria com a IBM, que vai desenvolver soluções de inteligência artificial. A ABB investe US$ 1,5 bilhão em pesquisa, desenvolvimento e inovação globalmente. Isso representa entre 5% e 7% do nosso faturamento.

Como a empresa planeja crescer nos próximos anos dentro do setor de óleo e gás?

Weligton Basicamente, nós enxergamos alguns pontos importantes que vão pautar nosso crescimento. A questão de serviços, por exemplo, com o monitoramento remoto onshore de plataformas. Outro ponto é fundamentado em trazer a pesquisa e desenvolvimento para o mercado local, focando em Libra. Um exemplo é a questão do tratamento de gás de Libra. Em linha com que o Alberto, tem ainda questão do nosso portfólio digital. Por exemplo, temos um sensor, menor que um celular, que não precisa estar conectado a fios. Essa tecnologia faz o monitoramento de motores, novos ou antigos e de qualquer fabricante. A indústria digital é bastante significativa.

 

Por petronoticias.com.br

 

Qual a sua avaliação?

0 Comentários - Faça o seu comentário

Voltar

Compartilhar

Clique para ampliar

Leia Também

Leilão do trecho Norte do Rodoanel entra na mira da CCR

CCR analisa novos negócios em mobilidade no Brasil e no exterior

Geely compra a Terrafugia, a empresa dos carros voadores

Volvo Cars pode vender até 24 mil veículos à Uber

Sysmex é eleita a empresa mais inovadora do mundo em saúde pela revista Forbes

Rodovias do Tietê fará ação “Ouvidoria Itinerante”

Metrô reabre as portas nesta quinta-feira

Governo adia inauguração de 6 novas estações da Linha Lilás do Metrô para 2018

Flexa Ribeiro pede investimentos em transporte ferroviário no Pará

Setor privado e BNDES costuram retomada do setor ferroviário no Fórum Ferrovias amanhã em Nova Mutum (MT)

Mais...

 

Este site possui suporte ao formato RSS



Notícias em Tempo Real

   

Google
Pesquisa personalizada

       

 Powered by CIS Manager - Desenvolvido por Construtiva

Intelog - Inteligência em Gestão Logística