Fale Conosco pelo MSN ou Skype

 20 DE JULHO DE 2018

Email
HOME
QUEM SOMOS
Capacitação
Consultoria
PESQUISAS
NOTÍCIAS
Editorial
Destaques
Artigos / Entrevistas
Logística
Trânsito
Multimodalidade
Empresas
Comex - Mundo
Economia
Mercosul / Cone Sul
Tecnologia
Política
Legislação
Eventos e Cursos
Agência Intelog
ASSINE GRÁTIS
TODAS EDIÇÕES
INTELOG WIDGET
INTELOG TICKER
RSS
Entre em Contato
Tornar página inicial
Adicionar aos favoritos
Mapa do Portal
Recomendar
Imprimir esta página
Translate This Page

  Tempo



 

  Ferramentas

Calcule o tempo e as rotas para sua viagem
Show My Street - Passeio virtual pelas ruas do mundo
Flightradar 24 - Tráfego Aéreo em Tempo Real
Dados e Informações de Todos os Países do Mundo - IBGE
Veja a hora em tempo real no mundo todo - TimeTicker.com
Leia jornais de todo o planeta - Newseum.org

  19/07/2018   Logística reversa: a importância da conscientização - Desde 2010, está vigente no Brasil a Lei 12.305, de logística reversa, que faz part...     19/07/2018   Por que os rótulos dos alimentos vão mudar? - O Brasil foi um dos pioneiros em adotar rótulos nas embalagens contendo a tabela nutriciona...     19/07/2018   Lei Seca: a quem beneficia? - Uma década após a promulgação da Lei N° 11.705/08, mais conhecida como Lei Seca, que impõe punições duras p...     19/07/2018   Porto do Rio celebra 108 anos - Inaugurado em 20 de julho de 1910, o Porto do Rio de Janeiro faz parte da história da cidade maravilhosa,...     19/07/2018   Renovações das concessões ferroviárias: O ato administrativo e as oportunidades abertas - O final da fase de grupos alimentara nossas esp...     19/07/2018   Avaré - Pare e Siga na Ponte Carvalho Pinto (SP 255) - A CCR SPVias, empresa fiscalizada pela ARTESP (Agência de Transportes do Estado de...     19/07/2018   Rota das Bandeiras repassa mais de R$ 20 milhões a 18 municípios no primeiro semestre de 2017 - Valor é referente ao imposto arrecadado n...     19/07/2018   RGE reforça rede elétrica em Pinhal Alto, interior de Nova Petrópolis - Município recebeu R$ 884 mil em obras nos três primeiros meses de...     19/07/2018   Workshop para mitigação de impactos à fauna reúne especialistas e estudantes em Bauru - Encontro contou com o apoio da Entrevias e discut...     19/07/2018   CART apresenta resultados na proteção da fauna - Redução de 72% nas ocorrências foi destacada no 1º workshop sobre o tema no Centro-Oeste...  
Translate to EnglishTraducir al EspañolÜbersetzung der Deutschen意大利語翻譯Traduit en FrançaisTraduci in Italiano

Clique para ampliar

12/01/2018

Novo choque positivo na agricultura

Destaques

Translate to EnglishTraducir al EspañolÜbersetzung der Deutschen意大利語翻譯Traduit en FrançaisTraduci in Italiano

Nota

4

1 votos

11/01/2018 - Estadão - Coluna Celso Ming

Não dá para dizer que será um recuo, como os mais pessimistas preferem enfatizar. Nesta quinta-feira, tanto o IBGE como a Conab, organismos que aferem o comportamento das safras agrícolas do País, divulgaram novas projeções de 2018. A mensagem é de que teremos a segunda maior colheita de grãos da história. Não dá nem para reclamar de que será menor do que a anterior, porque os novos números já apontam resultados melhores do que os previstos há dois meses e os próximos também têm tudo para serem melhores do que os atuais.

Para o IBGE, serão 224 milhões de toneladas de grãos, queda de 6,8% em relação à produção de 2017. Para a Conab, 228,0 milhões de toneladas, redução de 4,1%. São números provavelmente conservadores, pois o regime de chuvas de estação, embora um pouco atrasado, veio bem melhor do que o inicialmente previsto pelos meteorologistas.

 

Ainda é boa

 

A percepção geral dos brasileiros formados nos anos 60 e 70, fortemente influenciada pela Cepal, a Comissão Econômica para a América Latina, ainda é de dar mais valor à industrialização na estratégia de desenvolvimento econômico. Tende a considerar a agropecuária como atividade de baixa agregação de valor e prejudicial à indústria. Certos economistas chegam a recomendar a adoção de um confisco (Imposto sobre Exportação) sobre as vendas de produtos agrícolas ao Exterior, porque entendem que a forte entrada de dólares produz valorização excessiva do real (doença holandesa), fator que tiraria competitividade da indústria.

Por conta dessa herança cultural, digamos assim, o brasileiro ainda reluta em ver a agricultura como grande fonte de desenvolvimento e de renda. Só mais recentemente é que começou a entender que “agro é pop e é tech”, como diz a mensagem publicitária, e que isso tem a ver com modernidade.

Já dá para antever impactos da excelente safra agrícola também desta temporada. Um deles é o de que tende a repetir-se em 2018 o choque positivo de oferta de alimentos, o mesmo que ajudou a derrubar a inflação em 2017. Em princípio, a expectativa de baixa pressão sobre os preços dos alimentos ajuda a segurar os demais preços.

Outro impacto benéfico será sobre a renda. Graças ao retorno da safra anterior, o agricultor está mais capitalizado e deverá reforçar o caixa com a nova colheita – a depender dos preços globais das commodities agrícolas que, na média, estão relativamente estáveis.

Esse reforço de caixa deverá refletir-se em aumento do poder aquisitivo, a partir do interior do País. É fator que deverá compor-se com o da melhoria geral do emprego e com a queda do custo de vida. Ou seja, melhoram as condições reais da economia.

O quanto dessa melhora será percebido pelas pessoas comuns é outra questão. Ainda nesta quinta-feira, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, reconheceu que a população demora para sentir a melhora porque continua impactada pela crise e pela memória da alta dos preços acontecida há mais de um ano. Mas é questão de tempo.

 

Mais confiança

 

» Despenca o risco Brasil

 

Apesar da piora da qualidade das contas públicas, o principal indicador de risco do Brasil está em queda acentuada, como pode ser percebido pelo gráfico ao lado. Trata-se do Credit Default Swap (CDS) que aufere o grau de risco de calote dos títulos do Tesouro do Brasil, de 5 anos. A principal explicação para o comportamento desse índice é a que permeia o resto do mercado financeiro: a de que aumentam as apostas de que o ex-presidente Lula não conseguirá emplacar sua candidatura à Presidência nas próximas eleições.

 

Por Estadão - Coluna Celso Ming

 

Qual a sua avaliação?

0 Comentários - Faça o seu comentário

Voltar

Compartilhar

Clique para ampliar

Leia Também

Impasse com frete pode comprometer aumento da área de soja em 2018/19

Papa Francisco conclama empresas petrolíferas a investir em energia limpa

O mercado do veículo elétrico no Brasil: é hora de acelerar

Montadoras enxergam o caminho

Uma usina de R$ 25 bilhões: Angra 3 é o nosso desastre nuclear

Logística reversa: a importância da conscientização

Por que os rótulos dos alimentos vão mudar?

Lei Seca: a quem beneficia?

Porto do Rio celebra 108 anos

Renovações das concessões ferroviárias: O ato administrativo e as oportunidades abertas

Mais...

 

Este site possui suporte ao formato RSS



Notícias em Tempo Real

   

Google
Pesquisa personalizada

       

 Powered by CIS Manager - Desenvolvido por Construtiva

Intelog - Inteligência em Gestão Logística