Fale Conosco pelo MSN ou Skype

 21 DE FEVEREIRO DE 2018

Email
HOME
QUEM SOMOS
Capacitação
Consultoria
PESQUISAS
NOTÍCIAS
Editorial
Destaques
Artigos / Entrevistas
Logística
Trânsito
Multimodalidade
Empresas
Comex - Mundo
Economia
Mercosul / Cone Sul
Tecnologia
Política
Legislação
Eventos e Cursos
Agência Intelog
ASSINE GRÁTIS
TODAS EDIÇÕES
INTELOG WIDGET
INTELOG TICKER
RSS
Entre em Contato
Tornar página inicial
Adicionar aos favoritos
Mapa do Portal
Recomendar
Imprimir esta página
Translate This Page

  Tempo



 

  Ferramentas

Calcule o tempo e as rotas para sua viagem
Show My Street - Passeio virtual pelas ruas do mundo
Flightradar 24 - Tráfego Aéreo em Tempo Real
Dados e Informações de Todos os Países do Mundo - IBGE
Veja a hora em tempo real no mundo todo - TimeTicker.com
Leia jornais de todo o planeta - Newseum.org

  20/02/2018   GM vai aumentar produção em São Caetano, que terá carros inéditos a partir de 2020 - Dentro de 1 ano, montadora passará a fabricar 330 mi...     20/02/2018   INFRAERO LANÇA LICITAÇÕES NO SUL - A Infraero publicou os editais de licitação para a concessão dos terminais de carga (Teca) dos aeropor...     20/02/2018   AMAZON NEGOCIA GALPÃO NO BRASIL - O grupo americano de varejo online Amazon.com está transferindo as operações logísticas no Brasil para ...     20/02/2018   ALCIS É PARCEIRO GOLD DA ORACLE - A ALCIS, sócia-apoiadora da Abralog, iniciou em 2017 um processo de certificação na ORACLE. Registrou o...     20/02/2018   CNL SERÁ JUNTO COM A INTERMODAL - Nova parceira da UBM, a Associação Brasileira de Logística, a Abralog, realiza sua XXI Conferência Naci...     20/02/2018   2018: ano de investir no transporte - Leia a primeira parte da entrevista concedida pelo presidente da CNT, Clésio Andrade, à edição de j...     20/02/2018   Presidente da CNT fala sobre os 25 anos do SEST SENAT - Leia a segunda parte da entrevista de Clésio Andrade concedida à Revista CNT Tran...     20/02/2018   ANTT aprova plano de outorga da Ferrovia Norte-Sul - Trecho de 1.537 km da ferrovia será subconcedido.     20/02/2018   Começa primeira certificação internacional voltada para o setor ferroviário - Oferecido pelo ITL e pelo SEST SENAT, o curso internacional...     20/02/2018   Metrô: debate previsto para 2 de março - Recém-anunciada a rescisão de contrato entre o Governo do Estado e o consórcio formado pela Acci...  
Translate to EnglishTraducir al EspañolÜbersetzung der Deutschen意大利語翻譯Traduit en FrançaisTraduci in Italiano

Clique para ampliar

12/01/2018

Novo choque positivo na agricultura

Destaques

Translate to EnglishTraducir al EspañolÜbersetzung der Deutschen意大利語翻譯Traduit en FrançaisTraduci in Italiano

Nota

4

1 votos

11/01/2018 - Estadão - Coluna Celso Ming

Não dá para dizer que será um recuo, como os mais pessimistas preferem enfatizar. Nesta quinta-feira, tanto o IBGE como a Conab, organismos que aferem o comportamento das safras agrícolas do País, divulgaram novas projeções de 2018. A mensagem é de que teremos a segunda maior colheita de grãos da história. Não dá nem para reclamar de que será menor do que a anterior, porque os novos números já apontam resultados melhores do que os previstos há dois meses e os próximos também têm tudo para serem melhores do que os atuais.

Para o IBGE, serão 224 milhões de toneladas de grãos, queda de 6,8% em relação à produção de 2017. Para a Conab, 228,0 milhões de toneladas, redução de 4,1%. São números provavelmente conservadores, pois o regime de chuvas de estação, embora um pouco atrasado, veio bem melhor do que o inicialmente previsto pelos meteorologistas.

 

Ainda é boa

 

A percepção geral dos brasileiros formados nos anos 60 e 70, fortemente influenciada pela Cepal, a Comissão Econômica para a América Latina, ainda é de dar mais valor à industrialização na estratégia de desenvolvimento econômico. Tende a considerar a agropecuária como atividade de baixa agregação de valor e prejudicial à indústria. Certos economistas chegam a recomendar a adoção de um confisco (Imposto sobre Exportação) sobre as vendas de produtos agrícolas ao Exterior, porque entendem que a forte entrada de dólares produz valorização excessiva do real (doença holandesa), fator que tiraria competitividade da indústria.

Por conta dessa herança cultural, digamos assim, o brasileiro ainda reluta em ver a agricultura como grande fonte de desenvolvimento e de renda. Só mais recentemente é que começou a entender que “agro é pop e é tech”, como diz a mensagem publicitária, e que isso tem a ver com modernidade.

Já dá para antever impactos da excelente safra agrícola também desta temporada. Um deles é o de que tende a repetir-se em 2018 o choque positivo de oferta de alimentos, o mesmo que ajudou a derrubar a inflação em 2017. Em princípio, a expectativa de baixa pressão sobre os preços dos alimentos ajuda a segurar os demais preços.

Outro impacto benéfico será sobre a renda. Graças ao retorno da safra anterior, o agricultor está mais capitalizado e deverá reforçar o caixa com a nova colheita – a depender dos preços globais das commodities agrícolas que, na média, estão relativamente estáveis.

Esse reforço de caixa deverá refletir-se em aumento do poder aquisitivo, a partir do interior do País. É fator que deverá compor-se com o da melhoria geral do emprego e com a queda do custo de vida. Ou seja, melhoram as condições reais da economia.

O quanto dessa melhora será percebido pelas pessoas comuns é outra questão. Ainda nesta quinta-feira, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, reconheceu que a população demora para sentir a melhora porque continua impactada pela crise e pela memória da alta dos preços acontecida há mais de um ano. Mas é questão de tempo.

 

Mais confiança

 

» Despenca o risco Brasil

 

Apesar da piora da qualidade das contas públicas, o principal indicador de risco do Brasil está em queda acentuada, como pode ser percebido pelo gráfico ao lado. Trata-se do Credit Default Swap (CDS) que aufere o grau de risco de calote dos títulos do Tesouro do Brasil, de 5 anos. A principal explicação para o comportamento desse índice é a que permeia o resto do mercado financeiro: a de que aumentam as apostas de que o ex-presidente Lula não conseguirá emplacar sua candidatura à Presidência nas próximas eleições.

 

Por Estadão - Coluna Celso Ming

 

Qual a sua avaliação?

0 Comentários - Faça o seu comentário

Voltar

Compartilhar

Clique para ampliar

Leia Também

TCU, burocracia e eleições empurram leilões para 2019

Setor portuário cresceu 8,3% em 2017

Geração eólica cresce 26,5%

O que acontecerá se os EUA ultrapassarem a Arábia Saudita como maior produtor de petróleo do mundo

Índice ABCR avança 0,2% em janeiro de 2018

GM vai aumentar produção em São Caetano, que terá carros inéditos a partir de 2020

INFRAERO LANÇA LICITAÇÕES NO SUL

AMAZON NEGOCIA GALPÃO NO BRASIL

ALCIS É PARCEIRO GOLD DA ORACLE

CNL SERÁ JUNTO COM A INTERMODAL

Mais...

 

Este site possui suporte ao formato RSS



Notícias em Tempo Real

   

Google
Pesquisa personalizada

       

 Powered by CIS Manager - Desenvolvido por Construtiva

Intelog - Inteligência em Gestão Logística