Fale Conosco pelo MSN ou Skype

 25 DE SETEMBRO DE 2017

Email
HOME
QUEM SOMOS
Capacitação
Consultoria
PESQUISAS
NOTÍCIAS
Editorial
Destaques
Artigos / Entrevistas
Logística
Trânsito
Multimodalidade
Empresas
Comex - Mundo
Economia
Mercosul / Cone Sul
Tecnologia
Política
Legislação
Eventos e Cursos
Agência Intelog
ASSINE GRÁTIS
TODAS EDIÇÕES
INTELOG WIDGET
INTELOG TICKER
RSS
Entre em Contato
Tornar página inicial
Adicionar aos favoritos
Mapa do Portal
Recomendar
Imprimir esta página
Translate This Page

  Tempo



 

  Ferramentas

Calcule o tempo e as rotas para sua viagem
Show My Street - Passeio virtual pelas ruas do mundo
Flightradar 24 - Tráfego Aéreo em Tempo Real
Dados e Informações de Todos os Países do Mundo - IBGE
Veja a hora em tempo real no mundo todo - TimeTicker.com
Leia jornais de todo o planeta - Newseum.org

  25/09/2017   UBM Brazil e Abralog anunciam parceria - Na última sexta-feira, 22/09, a UBM Brazil, uma das maiores organizadoras de eventos B2B (Busine...     25/09/2017   MAIS CARO TAPAR DO QUE EVITAR - GASTOS COM TAPA-BURACOS entre 2009 e 2016 foram maiores, na média por metro quadrado, do que a revitaliza...     25/09/2017   EGOÍSMO NO TRÂNSITO - Quando temos à direita uma via secundária que pretendemos acessar, muito cuidado, pois bem poucos reduzirão a veloc...     25/09/2017   Corsan divulga regras iniciais para PPP - EDITAL TRAZ NORMAS para interessados em participar de parceria público-privada para tratar esgo...     25/09/2017   Problema no trânsito e o tema do JA Idéias para a regial central do RS - Veja no link os detalhes.     25/09/2017   Natureza e gastronomia são atrativos em rota turística no Corredor Raposo Tavares - Visitante encontra refúgio, aventura, ecologia e boa ...     25/09/2017   CCR NovaDutra inicia nova etapa de obras de modernização de viaduto Piraí Cava, no Sul Fluminense - Serviços são realizados no km 238,9 d...     25/09/2017   Pesquisa identifica as principais desculpas de motoristas imprudentes no trânsito - Pressa, falta de atenção, trajetos curtos e a crença ...     25/09/2017   Um em cada quatro brasileiros convive com esgoto a céu aberto, diz ANA - Relatório da Agência Nacional de Águas mostra que 27% da populaç...     25/09/2017   "Tendência" é que horário de verão seja mantido, diz líder do governo na Câmara - Tema foi discutido durante reunião entre o presidente M...  
Translate to EnglishTraducir al EspañolÜbersetzung der Deutschen意大利語翻譯Traduit en FrançaisTraduci in Italiano

Clique para ampliar

13/09/2017

A NOVA ONDA DE PRIVATIZAÇÕES

Artigos / Entrevistas

Translate to EnglishTraducir al EspañolÜbersetzung der Deutschen意大利語翻譯Traduit en FrançaisTraduci in Italiano

Nota

?

0 votos

O país foi surpreendido, favoravelmente, com o súbito ímpeto desestatizante do governo federal, que pretende acelerar uma série de medidas para reduzir a presença do Estado na economia: privatizações de empresas estatais, concessões e PPPs para operação e ampliação da capacidade de estradas, ferrovias, linhas de transmissão, portos e aeroportos.

São medidas necessárias para trazer o capital e o know-how imprescindíveis para mitigar as dramáticas carências na infraestrutura, além de reduzir as oportunidades para corrupção e as ineficiências usualmente associadas à gestão estatal.

Mas por que a pressa em implementar tais medidas? A resposta está no déficit fiscal da União, de R$ 159 bilhões.

Sem apoio político para aumentar a carga tributária ou reduzir seriamente os gastos públicos, resta às autoridades cobrir parcialmente o rombo arrecadando os valores da venda do controle das estatais e das outorgas.

É um dos poucos pontos positivos da crise econômica: a escassez de recursos obriga a considerar com maior racionalidade as opções para o nosso futuro.

Para que se tenha uma ideia dos valores, a União estima arrecadar R$ 40 bilhões em outorgas e viabilizar outros R$ 44 bilhões em investimentos privados.

Mas os efeitos positivos vão além, com a reativação econômica induzida pelos aportes de investimentos privados e - o mais importante no longo prazo - a melhoria na infraestrutura em setores essenciais como transportes e energia, que contribuirão para reduzir o custo Brasil e elevar a competitividade do nosso combalido parque industrial.

Os benefícios de um programa de desestatização são inegáveis, mas é importante lembrar que dependem de uma modelagem jurídica e financeira benfeita, que atenda aos interesses de usuários, dos concessionários e do país.

Vários Estados e municípios, também pressionados pelo esgotamento orçamentário, se preparam para a privatização de empresas ineficientes e deficitárias.

Se todas essas iniciativas vingarem e a desestatização for feita dentro de marcos regulatórios apropriados, os benefícios para os cidadãos e para o país serão evidenciados e talvez se perceba que elas deveriam ter vindo muito antes.

 

Por Zero Hora - RS - GUSTAVO VICENTE SANDER **

 

Qual a sua avaliação?

0 Comentários - Faça o seu comentário

Voltar

Compartilhar

Clique para ampliar

Leia Também

EGOÍSMO NO TRÂNSITO

As tendências, a ciência e o consumidor

A desigualdade caiu no Brasil?

Privatizar é de esquerda

Despesas extras no seguro de transporte

UBM Brazil e Abralog anunciam parceria

MAIS CARO TAPAR DO QUE EVITAR

Corsan divulga regras iniciais para PPP

Problema no trânsito e o tema do JA Idéias para a regial central do RS

Natureza e gastronomia são atrativos em rota turística no Corredor Raposo Tavares

Mais...

 

Este site possui suporte ao formato RSS



Notícias em Tempo Real

   

Google
Pesquisa personalizada

       

 Powered by CIS Manager - Desenvolvido por Construtiva

Intelog - Inteligência em Gestão Logística